Carrinho

Mente plena: porque mindfullness pode fazer bem à sua vida

O mundo cotidiano é cheio de situações estressantes e há pouquíssimo tempo para relaxar ou dedicar algum tempo à própria mente. Por isso, foram desenvolvidos métodos de meditação que cobram muito pouco esforço técnico e cerebral.

Vamos falar da técnica Mindfulness de meditação, seus benefícios, história e características.

É sempre bom estar com a mente ocupada com alguma coisa – principalmente se for o próprio bem estar.

Este método está relacionado principalmente à nossa experiência do dia a dia, mas não em um sentido de refletir sobre as experiências a fim de mudá-las, mas sim de aceitá-las melhor e saber como se comportar para extrair de cada situação sempre o melhor para a própria existência.

Para se obter esta reflexão, é necessário estar com a mente preenchida. A maioria dos métodos de meditação prega justamente o contrário: que se esvazie a mente. O mindfulness prega a meditação a fim de se aproveitar melhor o presente, o “aqui e agora”.

As técnicas de Mindfulness não têm necessariamente ligação alguma com nenhuma religião ou doutrina, no entanto, é sabido que ela é praticada por pessoas ligadas a religiões que valorizam a meditação como uma forma de se atingir à superioridade espiritual.

No entanto, este é um hábito que pode facilmente ser recomendado a qualquer pessoa, sem contraindicações. Representa também uma forma de se tomar atitudes mais conscientes na vida.

Ensinamentos do Mindfullness

Para refletir: você já parou para pensar quantas vezes por dia seu corpo ou sua mente apenas reagem automaticamente a algum estímulo qualquer sem sequer pensar sobre a natureza daquele acontecimento? A intenção do mindfulness é que cada vez mais estas reações automáticas sejam diminuídas, pois acredita-se que a vida pode ser muito melhor aproveitada se as pessoas tiverem plena consciência e controle de todos os seus atos o tempo todo.

Da mesma forma, ensina também a se valorizar o que costuma ser considerado pequeno ou irrelevante. Experiências rápidas, curtas, triviais, rotineiras, mas que, se bem aproveitadas, podem trazer grande prazer, relaxamento e bem-estar para o corpo, a mente e o espírito.

Ensina, inclusive, até mesmo como aproveitar situações estressantes e extrair o melhor destas experiências para a continuidade da existência, pois, no esforço de se aproveitar a todas as experiências, descobrimos que a vida não é composta apenas de bons momentos.

Um bom começo é fazer um intervalo de suas atividades cotidianas e permanecer imóvel, prestando atenção à sua respiração e às reações de seu corpo.

Você pode anotar depois a sua experiência e eventuais incômodos, para ir desenvolvendo seu próprio senso de meditação e garantir mais conforto e relaxamento.