Carrinho

Conheça um pouco mais sobre as tradicionais religiões asiáticas

Introdução

Religiões de tradição milenar têm milhões de praticantes até os dias de hoje em países da Ásia.

O continente asiático é uma terra extremamente plural e de tradições inquestionáveis. Uma das mais conhecidas certamente está em suas tradicionais religiões. Neste texto, vamos nos referir às religiões classificadas como do Extremo Oriente – China, Índia, Japão, e outros. Explicar sobre suas principais crenças, ritos, tradições e peculiaridades.

Neste texto não falaremos da parte mais ocidental da Ásia, que compreende religiões muçulmanas e judaicas. Falaremos sobre Budismo, Taoísmo, Xintoísmo e Hinduísmo.

Budismo

Para nós, ocidentais, pode ser difícil compreender alguns dos conceitos das religiões asiáticas, especialmente o Budismo, visto que ele não venera a nenhum deus. Como uma religião não teísta, o Budismo faz os seus ensinamentos através das pregações de Buda – não é uma divindade, mas sim um espírito evoluído. Seguindo estes ensinamentos, os seguidores do Budismo teriam mais condições de evoluir o seu próprio espírito e se aproximar de Buda. Estima-se que existam, na Terra, entre 400 milhões e 500 milhões de budistas, mais concentrados no Japão, na China e na Índia, mas com seguidores também em outros continentes.

Hinduísmo

O Hinduísmo é um conjunto de tradições religiosas que se originou e é praticado principalmente na Índia. Ele compreende o Bramanismo – que seria a crença na alma universal (Brahma). Esta alma universal é, na verdade, o espírito cosimo venerado pelos hinduístas, entretanto, este espírito pode se manifestar na forma de diversas divindades que são registradas ao longo das vastas escrituras sagradas desta religião. Segundo a doutrina, a prática do Hinduísmo seria uma forma de as pessoas tentarem experimentar estas sensações divinas nas suas mais diversas naturezas e características.

Taoísmo

Esta é mais uma doutrina que nós, ocidentais, temos dificuldade para compreender, devido às diferenças culturais. O Taoísmo, de certa forma, é uma religião de tradição individualista. Ou seja, as pessoas não se reúnem para cultuar ou congregar, embora existam escolas onde os praticantes podem se juntar para discutir temas de sua própria crença. O que o Taoísmo cultua é exatamente a figura de Tao. Mas a grande mística está no fato de que Tao é algo simplesmente indefinível – “O Tao que é possível de se definir não é o Tao da eternidade”. De forma simplificada, poderíamos dizer que Tao significa “a energia motriz fundamental que dá forma a todas as coisas da existência”.

Xintoísmo

O Xintoísmo é a religião mais tradicional do Japão. Sua tradução literal significa “Caminho dos Deuses” e diz respeito a uma série de práticas religiosas japonesas que não são institucionalizadas – como a Igreja Católica, por exemplo, que tem sede, líderes e etc. Uma das principais vertentes do Xintoísmo baseia-se na veneração a santuários, que contém a essência dos deuses. Desde a década de 1940, existe uma única instituição que, de alguma maneira, rege o Xintoísmo: a Associação dos Santuários.